segunda-feira, 7 de abril de 2008

Na faculdade de Medicina descobri...




por Ricardo Leandro

Descobri que por mais que você faça planos, as coisas nunca serão como você espera. E que por melhor que você seja ninguém vai estar interessado nisso, só importa o que você faz e não que tipo de pessoa você é.

Descobri que sucesso é uma coisa que fica muito alta e quando você acha que alcançou acaba percebendo que ainda falta um degrau, e mais um...

Descobri o verdadeiro significado da expressão: “faça o que digo, e não olhe o que faço!” Meus conselhos são muito bons, para os outros, é claro!

Descobri que para ficar doente você só precisa estar saudável e que para morrer você só precisa estar vivo.

Descobri que o ser humano se acostuma com tudo, até mesmo com a fome e a dor, e que é dever do médico chamá-lo para a realidade.

Descobri que o sofrimento faz parte do círculo da vida e que cedo ou tarde ele acaba te pegando. E descobri que alivia - lo é o melhor pagamento que posso receber, porem às vezes tudo que posso fazer é usar um eufemismo.

E por falar em eufemismo, finalmente descobri para que eles servem. A verdade pode ter muitas versões dependendo do preparo de quem vai ouvi-la.

Descobri que são os médicos que sustentam a indústria cafeeira. Ah, o café...

Descobri que vão acabar me pagando um bom salário, mas em troca irão pedir minha alma. Tudo bem! Se paga bem, que mal tem. Eu não tinha planos para ela mesmo.

Descobri que, assim como acontece com os padres, as pessoas vão sempre olhar para mim e ver um médico, e que minha antiga identidade não existe mais.

Descobri que as pessoas irão tirar o sapato para mim em festas e me perguntar como tratar uma micose. E torço para que seja só os sapatos.

Descobri que passar remédio é fácil, difícil é tomar. E que um bom paciente é quase tão raro quanto um bom médico.

Descobri que por pior que seja uma pessoa, ela também sente dor e que não cabe a mim julga – lá. Apesar da tentação ser grande.

Descobri que médicos são pessoas metidas e insensíveis, e o pior foi que descobri que eu sou assim.

3 comentários:

Ana Carolina disse...

Metido e insensivel... Em pequenas doses todos nó somos. E não esqueça da vaidade, que aliás é um pecado capital.

Está aprendendo a fazer um diário, rs... Doação é tudo.

Suadades

Anuska disse...

Oi Ricardo,obrigada pela dica,já mudei a letra!
Fico feliz que tenha gostado.
Fiz o blog pois em minha faculdade vejo muitas pessoas com certas dificuldades,tanto no estudo quanto na procura por resumos mais claros que os livros.
Gostei do seu blog também,é bem coeso!
Se precisar de alguma coisa é só falar ok?!
Um grande Bj
Anuska
http://blogs.universia.com.br/blogmedicina/

Poisoned Love disse...

Adorei seu blog.. estou querendo ser médica tambem =)